domingo, 31 de julho de 2016

Saudades Da Dor

Estes dias depois do encontro com o J têm-me dado cabo dos nervos. Claro que só nós sabemos o que nos vai cá dentro, mas às vezes pergunto-me se estará mesmo tudo bem cá dentro.
Com a confusão do acidente e consequente ferida, acabei por não ter aquilo de que mais precisava:
pancada.

" - É por que deves ter levado pouco em pequenino.
- Há pessoas que fazem queixas na polícia por apanharem tareia e tu vais andar a pedir que te te dêem tareia?"

São duas das perguntas que me andam a consumir. Mas é mesmo disso que eu sinto falta. Desta vez não estou a falar da pessoa (que por acaso é cinco estrelas) ou dos meus sentimos para com ela (que estão bem delineados). Não da violência gratuita mas de saber que é uma violência sem culpa, sem o propósito de castigar a pessoa que eu sou mas o corpo que nada representa para mim.

Mas é na mente que me está a doer mesmo. A (re)moer.

Para me calar antes de me ir embora, já vestido, levei três vergastadas de cinto. Acho que nunca tinha levado vergastadas cá em casa. Há uma primeira vez para tudo.

Mas fica a ideia de que eu mereço mais, de que poderia ter sido uma tarde e tanto se as coisas não tivessem corrido para o torto.

Hoje, ao ver-me tão em baixo, a A perguntou-me o que se passava. Até a ela precisei de uns quantos minutos (muitos) para contar o que me ia (vai) cá dentro, não fosse ela rir-se na minha cara e chamar a ambulância.

" - Não podes arranjar outra pessoa que te faça isso?"

Poder podia. Mas onde?

sábado, 30 de julho de 2016

Um "Olá" Diferente

Há uma esplnanada em frente à minha banca que não tem UM ÚNICO empregado que se aproveite (fisicamente falando), NEM UM! Ou pelo menos não tinha até hoje.

Regra geral eu cumprimento as pessoas que conheço, que vejo por lá com mais frequência. Digo um "bom dia" apressado e vou à minha vida.

Hoje, enquanto carregava a placa da minha banca, do escritório até ao meu local de trabalho, ao passar pela dita esplanada, um empregado que eu nunca lá tinha visto (e duvido que ele alguma vez me tivesse visto, não sei)  diz-me "olá" assim do nada.  Depois, olhei para ele.


Tinha um ar mesmo simpático, um tanto ou quanto bronco (como a maioria dos empregados daquela esplanada) mas achei-lhe piada. A ver se o vejo amanhã, e se ele me disser algo, a ver se meto conversa caso tenha tempo.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Broods - Heartlines [Video]

Um Encontro Perigoso: Quedas, Idas Ao Hospital E Muitos Risos

#3 AQUI.

Antes que comecem a questionar-se, sim, eu fui mesmo ao hospital à pala deste encontro, e sim, eu estou bem. Mas vamos por partes.

Hoje eu ia tirar a barriga de misérias com o J, caraças.



Eu sabia que a coisa prometia, a seu pedido fui comprar, entre outras coisas:

1) Uma corda

Ri-me para caraças, numa das drogarias pergunta-me o vendedor:
" - É para estender a roupa?"
Quando contei esta ao J, diz-me ele a rir-se:
" - Era mais para te estender a ti, mas com pouca roupa..."

Estava com tanto tesão que comprei logo cinco metros. Tenho corda até ao final do ano.


2) Preservativos

Acreditam que em 26 anos de vida nunca tinha comprado preservativos? Eu, todo contente a pensar que ia conseguir comprar tudo no Froiz, nickles... Tive de ir ao Lidl de propósito comprar preservativos. Aquele olhar (des)suspeito de quem vai comprar preservativos num hipermercado, com toda a gente a ver o que uma pessoa mete no tapete. Lá tentei passar aquilo com uns pacotes de Pringles a ver se colava. Eu acho que colou.



3) Uvas

Por que é que eu fui comprar uvas? Ele disse que achava piada, mas que se eu não levasse não fazia mal. Como eu sou muito boa pessoa comprei um cachinho. Ele comeu-as todas no carro, a caminho do hospital :(

Levei o meu casaco da Oblivion, a t-shirt de alças que me fica mal para burro, e as calças que fazem a minha mãe rir-se durante meia hora. Com os meus óculos de sol recém comprados, fica uma mistura interessante.


Convém também dizer que hoje foi a primeira vez, em 26 anos de vida, que fui rapado. Eu ainda não vi muito bem como é que aquilo está aqui atrás. Ele diz que está um mimo. Do pouco que me conseguiu foder, diz que aquilo entrou mais depressa. A mim dou-me muito mais. Mas já estava com o queixo a parecer as bolsinhas de sangue dos hospitais.

" - Mas Logan " - perguntam vocês - " - ele bateu- te assim tanto para sangrares?"

Acontece, minha gente, que, (se não sabem ficam a saber) que até para cair, é preciso saber-se cair. E, numa da suas investidas na cama, eu fui de queixos ao chão. Mal cheguei com os ditos ao pavimento senti logo um baque que não anunciava nada de bom. Mais tarde diz-me ele:

" - Tiveste sorte de não ver a poça de sangue que estava no meio do chão, era enorme..."



O engraçado de tudo isto é que não me doía nada. Mas eu bem reparava no quão empapados vinham os papeis que eu colocava no queixo para tentar estancar a hemorragia.

" - Vamos ver se isso pára, se não parar tenho de te levar ao hospital..."

Ir ao hospital ou estar com um touro na cama? Eu tinha de estar com aquele homem mais um bocadinho. Mas não dava, ou eu estava atento à posição em que ele me queria, ou estava ocupado a tapar o queixo. Ao fim de algum tempo, disse-lhe mesmo que não conseguia concentrar-me. Pedi-lhe desculpa e disse que não dava.

" - Já vi que hoje não vou poder tratar-te mal mas isso não quer dizer que tenha de acabar já, por isso vou ter de te tratar bem..."


E tratou. Em conversa tinha falado que não queria nenhum envolvimento sentimental com ele, por que, embora o respeitasse, era um respeito sem interesses amorosos. E iria custar-me mais fingir afeto por ele do que fingir submissão. Mas no momento uma pessoa não pensa. Aliás, é difícil pensar muito quando se tem um homem daqueles à frente.


Nunca devo ter dado tanto à língua como hoje. E acho que consegui chegar-lhe aos dentes todos. Acredito que não seja o master chef dos beijinhos mas acho que hoje passou. 



Mas, o tempo estava a esgotar-se, e as minhas hipóteses de ir ao hospital também. Por isso lá fomos à nossa vida.

Não sem antes eu receber (visto ser o meu iogurte favorito) mais uma carga vitalícia de "A Leiteira"
E, até em mim, que tenho uma testa grande, ele conseguiu a proeza de me encher o cabelo de leite. O cabelo! Será que aquilo faz bem à caspa? É que pelo menos a parte da frente do meu cabelo ficava livre dela por algum tempo...



" - Mas Logan, tu não vais ao hospital?"

Fomos pois. Não sem antes eu inventar a peta mais credível da história das petas, que tinha caído na Universidade (visto ter colocado uma foto lá no Facebook, pouco antes de ir ter com o J, o alibi ideal), e que tinha batido com o queixo mas que apenas tinha reparado que estava a sangrar pouco tempo depois. A mãe acreditou, não stressou e o J levou-me até ao hospital.



Já no hospital, demorei menos do que esperava, também devia ter um ar de coitadinho de tal forma que me atenderam em menos de meia hora.

Levei uns quantos pontos (nem sei quantos) e ia para casa todo contente se o J não me tivesse perguntado se eu me importava de ir com ele tomar café.

" - Claro que não podes tomar café mas podes sempre comer um gelado..."

" - Obrigado mas já comi do teu mini milk..."



Com saídas destas o fato de ele continuar a andar comigo até Fernandes Tomaz quer dizer alguma coisa!!!

Diz ele que, quando vier de férias e eu estiver melhor, agendámos outra sessão. Eu digo que, pelo sim pelo não, vou ver se encontro um motel mais pertinho do hospital. Só por precaução.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Eu, Dealer

Sabem como é que eu sei que os meus óculos de sol me dão uma pinta de mau? Quando estou com eles colocados de manhã no trabalho, vem um moço parar ao meu lado e me sussurra:

" - Branca, vendes? Quanto é? 25€ por 100 gramas não é?"


Deu-me uma vontade de rir que nem vos passa pela cabeça... Oh filho se eu arranjasse branca, quem a snifava era eu, que bem ando a precisar.

Quem Me Avisa, Meu Amigo É #2

#1 AQUI.

Seguindo o sábio conselho da L, desliguei o telemóvel de manhã e só o liguei, já passava das sete e meia da tarde.
Mal o mesmo ficou com o cartão ativo, recebo uma mensagem:

" número xxxx tentou entrar em contato consigo às 16:43"

De quem era o número? Da V pois claro. E o que me quereria a V? Decerto que não era para me dar boas notícias.


Provavelmente serei criticado por não ter atendido. Provavelmente serei visto como o mau da fita, por não ir tapar o buraco deixado por outros. Mas é ainda mais provável que esse(s) outro(s) não seja(m) tão criticado(s) quanto eu serei.

Eu quero trabalhar, quero mesmo muito. Mas acho que entre a necessidade de trabalhar e o abuso cego dessa mesma necessidade vai um (pequeno) grande passo.

E, sei que a coisa chegou a um ponto extremo quando até os meus pais dizem que mais vale vir embora do que continuar a ser explorado sem ser reconhecido. Pois é minha gente. E eles é que sabem.

Kerli - Diamond Hard [Video]



Procura-se Vontade Para Ler

De há uns tempos para cá que tenho dificuldade em terminar qualquer livro que comece a ler. 
Não sei se são as histórias que não me cativam ou pura e simplesmente o cansaço que não me deixa ter vontade para ler o que quer que seja.


Quem Me Avisa, Meu Amigo É

Ao falar com a L no chat do Facebook, diz-me ela:

" - Desliga o telemóvel, o J não veio trabalhar e ainda te ligam para vires trabalhar amanhã..."


Olha eles a estragarem-me a segunda foda consecutiva em duas semanas....

Nem era para ir ao jantar de aniversário dela, mas só por este gesto, vou. Dasse.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Dá Deus Nozes A Quem Não Tem Dentes

E aquele turista que comprou uns bilhetes à A e ao esperarem pelo barco, sentados no cais, digo eu:

" -'dasse, o filho dele é pouco bom..."

Nisto, aparecem os dois, a falarem para nós em Inglês, a pensar que me enganavam, a mim, que já tirei mestrado em Sotaquitice, e quando eu lhes digo que podiam falar em Italiano, que a gente percebia na mesma, o homem solta tudo o que tem a dizer, e começa a falar para a A:

" - Não queres namorar com o meu filho? É bom rapaz..."

Então não é senhor? Se era... 
Mas a A já está servida...  E após ela lhe ter dito que não podia, nem por isso me perguntou a mim. Eu achei o seu filho muito bom. Por ele inclinava-me mais do que a Torre de Pisa.


E Aquele Momento...

... em que a meio da manhã me lembro de procurar a minha carteira, apalpo os bolsos e não a encontro e começo logo a pensar em quem é que ma roubou, na trabalheira que iria ter para tirar os documentos... Tudo para depois descborir que a deixei no fundinho da mochila quando a coloquei no cacifo de manhã cedo ao chegar ao escritório.


Ambrósio, Apetecia-me Algo...

Eu já ando a bater mal desde que sai do interior da Senhora minha mãe, mas há dias em que uma pessoa exagera. Como no Domingo, por exemplo.
Estava tanto calor que podia ter feito o almoço na minha banca. Durante a tarde, deu-me para começar a pensar na vida,  e isso levou-me à minha vida sexual, e isso levou-me ao J, e comecei a divagar:

" - O que eu dava por um bom par de estalos agora..."

E daí a pôr-me a rever (e a imaginar outras) coisas, foi um passinho.

Enquanto isso a A estava do outro lado, a deitar lume por todos os lados:

" - Eu juro que te fodo..., o que é que tu tens? Tu não estás aqui pois não? Pára de te rir caraças É alguma coisa que eu tenho na cara? Estás a ouvir o que eu estou a dizer?!!!"


" - Oh A eu queria tanto ser esbofeteado agora..."
" - Eu até te dava, que já me estás a meter nervos, mas já sei que não é de mim que tu queres..."

domingo, 24 de julho de 2016

Eu, O Homem Que (Quase) Mata Cabras Só Com O Olhar

Ontem eu não devia estar muito bem disposto. Não estava, de fato. Talvez tenha sido por isso que a F e o P não ouviram o meu "Bom dia" quando me aproximei do cais, o que levou a F a cumprimentar-me toda escandalizada.
" - Eu disse-te bom dia" 
" - Ai desculpa não ouvi..."

Depois, do alto da sua estupidez, uma gorda que eu nunca tinha visto mais gorda na puta da vida, disse do alto da sua estupidez:

" - Acordou com os pés de fora..."


Várias questões invadiram a minha mente naquele momento:

1) A senhora conhecia-me de algum lado?
2) A senhora estava com a boca cheia de merda e teve de deitar alguma cá para fora a risco de morrer entalada com a dita?
3) Quem é que lhe pediu para abrir a boca?

Conhecem aquele filme "Homens que matam cabras com o olhar"? Eu acho que fiz uma mini sequela. Só que a mulher não morreu. 

sábado, 23 de julho de 2016

O Cusco

E aquele gajo que me abordou há dias, ao inicio da manhã, com um cheiro a álcool que Deus me livre, todo contente, a dizer que me conhecia da FLUP, e que me perguntou, mais do que uma vez quanto é que eu ganhava? Bitch say what? Mete-te na tua vida filho...


O Rapaz Da Camioneta


Ok, eu apanho-o sempre na camioneta ao Sábado de manhã. Ele entra mais ou menos a meio do percurso, sempre com um woodie preto da Vodafone (presumo que trabalhe para a tal operadora em Campanhã, que é onde ele sai sempre), óculos de sol com armação rosa escuro e com aquele cabelo penteado para trás, com umas nuances meio alaranjadas...


Por acaso hoje sentou-se nos bancos à minha frente e mandou uns quantos espirros durante o percurso. Estive quase para lhe perguntar se queria um lenço, visto que carrego umas três embalagens de lenços de papel, mas tive vergonha. Não digam mal de mim, se ele me tratasse mal eu teria de ir o resto da viagem a viajar com ele a dois passos comigo coberto de vergonha.

Sobre Bochechas #2

#1 AQUI .

Ontem ao olhar-me ao espelho de manhã, perguntei a mim mesmo:

" - Eu costumo ter bochechas? Se costumo, bem, elas não estão aqui..."

Estou tão magro...


Lacuna Coil - Delirium [Video]


O novo álbum dos Lacuna Coil até é engraçadinho, mas esta música, bem, esta música... E esta vídeo... 


quinta-feira, 21 de julho de 2016

Isso Magoa Pô

Nos últimos tempos tenho comprado muita roupa, para quem só a comprava quando a que tinha estava toda rota. Ao ver-me com um casaco de malha comprido que comprei há umas semanas, diz-me o Senhor meu pai: 

" - Agora andas todo vaidoso..."
" - Se me visto mal, visto-me mal, se me visto bem, sou vaidoso, nunca estás bem com nada..." 
" - Hey, eu disse que andavas vaidoso, não disse que andavas bem vestido..."



Eu gostava de saber com quem é que ele aprendeu a ser assim mau, por que eu não o ensinei de certeza... :(

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Como Me Arruinaram A Foda De Amanhã

Estava já eu com tudo dentro da mochila para amanhã, saído do banho e toca o meu telemóvel:

" - Podes vir trabalhar amanhã?"


Passei tanto tempo a pensar na resposta que iria dar que ouvi uma vozinha do outro lado da linha a indagar, preocupada:

" - Estás aí?"

Há poucas horas atrás tinha estado a falar com o J dos preparativos, estava todo contente, embora com uma dor de garganta monumental, mas não queria dar parte de fraco e queria mesmo estar com ele e ser bem fodido. Bem, acabei por ser bem fodido mas não da maneira que eu queria.

Mais do que o fato de me ligarem para ir trabalhar num dia em que estava de folga, o que me revolta mais é que, quando não sabia se estava de folga ninguém se dignava a ligar-me para não ir trabalhar. Mas disso ninguém se lembra.

Eu preciso de ser fodido. Preciso mesmo. Mas também preciso de trabalhar. O Senhor meu pai dizia-me que não me fazia mal nenhum dizer-lhes que "não" mesmo que isso me rendesse um despedimento mais tarde. Mas eu sei que num dia em que não estivesse tão bem disposto como está hoje, o Senhor meu pai me iria atirar este dia à cara, dizendo que eu deveria ter ido trabalhar ao invés de ter ficado em casa.

E eu sei que independentemente da resposta que desse ao telemóvel, quando chegar a altura irei levar com os pés independentemente das respostas que tiver dado ao longo do ano.

O J pareceu-me compreensivo e acredito que não tenha pensado que foi uma "desculpa de mau pagador" mas fiquei fulo por o ter obrigado a reformular a sua agenda em prol do dia de amanhã para não dar em nada.

Fotos De Infância

Já disse o quanto odeio fotos? Odiar é um verbo muito forte e eu raramente o uso, mas neste caso posso abrir uma excepção. Odeio fotos. No meu quarto tenho um móvel gigantesco que chega até ao teto, com seis prateleiras que a Senhora minha mãe faz o favor de inundar com fotos minhas do infantário.

Ameaçando-a de que um dia as iria tirar todas dali, ela ameaçou-me de coisa pior. Já devem imaginar quem ganhou esta quezília.

Entretanto, alguém, algures, no Facebook se lembrou de partilhar uma foto nossa (minha e de mais uns quantos desgraçados) do tempo do infantário. E, para além de identificar nessa mesma foto os ditos desgraçados, teve a "amabilidade" de me identificar a mim também.


Estou, neste preciso momento, a assistir "live" à avalanche de comentários melosos de 

" - ai que riquinhos..."
" - ai saudades...."
" - ai eu já tenho filhos..."

Já eu, bem eu ainda não disse nada. Por que honestamente, vinte e tal anos depois, continuo igual. E isso não é bom. Nada mesmo.

Sobre "Pokémon Go"

Vocês não irão conhecer ninguém que tenha zerado os primeiros jogos do Pokémon mais vezes do que eu. Isto só para explicar que a minha aversão a esta nova onda de Pokémon Go nada tem a ver com a aversão aos bichinhos. E só para que conste, o meu Pokémon favorito é o Cyndaquil.

Tenho aversão, isso sim, a jogadores do referido jogo que têm de gritar, qual Leonardo Dicaprio no "Titanic", que jogam o dito, de cinco em cinco minutos. Parecem os fãs de "Game Of Thrones", geez.

Para melhorar, há um interesse desmedido em justificarem a sua atracção por tal vicio com relatórios médicos, pessoais, etc. O fato de uma pessoa se divertir não é suficiente para se fazer o que quer que seja?

As pessoas podiam era divertirem-se sozinhas e não chatearem ninguém.
Enough is enough.


Como Começar Bem Uma Folga

Acordo, descansado da vida, olho para o telemóvel:
06:35

" - Oh, o meu telemóvel não tocou às seis e meia!!!!!!!!!!!!!!!!"


Saio a correr disparado para a casa de banho, a dizer mal da minha vida por continuar a ser distraído, sento-me a fazer aquilo que as pessoas fazem numa casa de banho, e depois dou por mim a perguntar à minha pessoa mentalmente:

" - Eu não estou de folga hoje? Estou não estou? Estou. Isso quer dizer que esta corrida era escusada? Quer."

segunda-feira, 18 de julho de 2016

O Homem Que Me Ia Fazer Perder O Emprego #2

#1 AQUI.

Eu nunca fui pessoa de ligar muito a olhos. Nem sequer ao do cu. Mas no fim de semana, minha gente, no fim de semana, apareceu um turista loiro, que tinha uns olhos, aquilo fazia o verde da bandeira de Portugal parecer preto.

Com quem é que ele foi falar? Com a A pois claro. E quem é que estava do outro lado da banca a olhar para ele que nem um burro para um palácio? Euzinho. Pois.


" - Tens dez euros que me emprestes?" - pedia-me a A aflita para fazer o troco do senhor.

Eu:


Não sei como é que fui chegar a vendedor do mês, se é que fui mesmo o vendedor do mês. Lol.

O Elogio Mais Constrangedor De Sempre

Mostrando os meus recém-adquiridos óculos de sol na webcam ao J, diz-me ele:

" - Ficas mesmo com ar de puta com esses óculos. Gosto."


Olhem gente é assim, uma parte de mim ficou super contente por ele ter achado piada aos óculos. Por outro lado senti-me extremamente ofendido por que, não sei se sabem, eu trabalho com aqueles óculos postos desde Sábado. E, se o que o J disse for verdade, o que pensarão os turistas ao passarem por mim?

" - Olha, uma puta a vender bilhetes..."

Agora tenho medo de os usar no trabalho.

Perguntava-me ainda o J:

" - Gostavas que me viesse neles?"


(talvez)

domingo, 17 de julho de 2016

R.I.P. Esta Semana


No Sábado pensei que era sexta-feira. Só cinco minutos antes de sair de casa é que reparei no dia da semana. Tive de ligar ao Senhor meu pai a meio da manhã, não fosse ele andar enganado também. Claro que a única pessoa que andava enganada era eu.

Ao olhar-me ao espelho reparei que tinha batido o recorde do Guiness para "as maiores olheiras do mundo" por que, honestamente, as minhas olheiras chegavam quase ao queixo. Tenho de comprar um corretor de olheiras na farmácia ASAP.

No escritório faziam merda atrás de merda e só se preocupavam com o raio do jet-boat que nunca mais vinha. Entrando eu entro para almoço e sendo interrogado pela enésima vez naquele dia sobre o dito jet-boat, mandei a típica resposta:

" - Se estão sentadas, então continuai que é o melhor que fazeis." - ficaram todas mais chocadas do que as galinhas.



Hoje pensei que tinha perdido o meu saco com "O Retrato de Dorian Gray", o meu protetor solar e um pólo da empresa. Pensei que o tinha deixado no carro, no escritório, no cacifo... Afinal estava na cozinha, na cadeira onde costumo sentar-me para jantar.

Um brasileiro abixanado quase me partia a boca ao final do dia por um mal-entendido que nem sequer era comigo mas sim com o J.

 E o que é que o J fez para mie ajudar? Nada. Pois é. A foder-se é que uma pessoa aprende!

Nem vos digo do que ando a precisar....

Katy Perry - Rise [Video]

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Charles Kelley - Lonely Girl [Video]



Nem eu sei explicar a tara que tenho pelo Charles Kelley.

A Desilusão Do Empregado

Lembram-se do empregado a quem eu andava a deitar o olho faz mais de um ano? Se não lembram, regressem ao futuro e venham AQUI.

Hoje, dia em que estava bom para grelhar bifes à sombra, ele e um amigo da esplanada (que só não é mais grosso por que até é magrinho) decidiram ir dar um mergulho. 

Eu ia ver o meu menino em tronco nu. Ia ser hoje que eu ia falecer no trabalho.

Causa do óbito: tesão súbita.

Com os meus recém-adquiridos óculos de sol, volta e meia lá ia deitando o olho (não aquele que eu queria deitar, mas o que podia deitar num local público) para apreciar a vista.


Sabem aquele azedume dos morangos que, até são docinhos mas deixam aquele sabor amargo na boca? Hum, o mocinho é um bocadinho assim. Não é magro, mas aquela barriga não é barriga de gordo. Não tem mamas de mulher mas aquilo são tudo menos mamas de homem. Depois tem um ar tão trengo em tronco nu, mais do que eu todo vestido.

Mas hey, ele pode vir cá anytime. Afinal de contas basta só atravessar a rua.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Da Submissão No Sexo e Da Submissão Na Vida

Mantendo contato com o J, comentava ele, a título de conversa:


" - Tu obedeces-me, mas não completamente. Se agora te mandasse fazer x tu não farias..."

Durante a vossa vida, nunca sentiram que a outra parte mandava em vós sem existir, propriamente, uma relação de "patrão-empregado" "dono-escravo" ? Eu já senti isso. Sentia que a outra parte tinha, como se costuma dizer, a faca e o queijo na mão, enquanto que eu me limitava a (tentar) responder aos pedidos de forma a manter esse alguém continuamente interessado.

Independentemente de, dentro de um quarto, eu não me importar (e gostar) de fazer o que me mandam, fora dele, eu sou (muito) mais do que isso. Não que tenha uma personalidade muito interventiva ou demasiado conflituosa, mas não consigo (pelo menos já não) deixar ser eu (com todos os contras que isso implica) só para agradar a alguém.

E, enquanto que não sinto vergonha por me ter submetido a ele, tenho muita por o ter feito com outras pessoas, e não num ambiente sexual.

Por sorte o J entende isso. E, em relações anteriores em que não existia o fator submissão metido ao barulho, houve quem não me soubesse respeitar a esse ponto.

Fanboy Issues #6 : Cristina Scabbia

#5 AQUI.

Hoje, isto aconteceu:


Para aqueles de vós que não conhecem a sô dona Cristina, é, apenas e só, uma das mulheres mais badass de sempre, vocalista da banda Italiana Lacuna Coil.


A Tarde De Compras Mais Constrangedora De Sempre

Finalmente tenho os meus óculos de sol! Anteriormente tinha cara de cu. Agora tenho cara de cu à paisana.



(O raio dos óculos são mesmo giros. Eu é que estrago a pintura toda.)

Passando na FNAC e sendo apanhado na loucura das promoções:


(ainda levei duas canecas de oferta yay ofertas)

Da última vez que comprei livros na Bertrand, um deles ("Drácula") vinha com páginas em branco e tinha ficado com um talão oferta para usar aquando o levantamento de uma nova cópia. 


Acontece que me enviaram a mensagem de levantamento da mesma enquanto estava no Porto e todo contente lá fui eu à Bertrand a pensar que ia levar o dito livro para casa. Nada feito. Tudo por que não tinha levado o maldito talão. Grrr


Indo ao Pingo Doce com a minha irmã para ir buscar alguns artigos de higiene, fico parado junto ao expositor dos preservativos e lubrificantes durante cerca de um minuto a pensar:

" - Se levasse isto da próxima vez que estivesse com o J dava jeito...."

Já era tarde demais quando me lembrei que estava com a minha irmã à minha beira e a pobre da miúda (tem quinze aninhos) estava, pura e simplesmente, mais chocada do que as galinhas a olhar para mim:


" - Para que é que tu precisas disso?" - perguntava-me ela do alto da sua inocência...


Nota mental: Passar no Pingo Doce da próxima vez que estiver de folga.

Daya - Hide Away [Video]


"Where do the good boys go to hide away?
I'm a good, good girl who needs a little company
Looking high and low, someone let me know
Where do the good boys go to hide away?"